Alcon
Model: Testes para agua de aquário: Amônia Tóxica, cloro e oh
Product ID: 538401
Product SKU: 538401
New In stock />
Combo de testes para água de aquário: Teste Amônia Tóxica Água Doce, Teste de Cloro e Teste de PH Labcon
Código: 538401

Combo de testes para água de aquário: Teste Amônia Tóxica Água Doce, Teste de Cloro e Teste de PH Labcon

Destaque Lançamento

Marca: Alcon Modelo: Testes para agua de aquário: Amônia Tóxica, cloro e oh Disponibilidade: Imediata Referência: 14044


Por:
R$ 67,90

R$ 63,15 à vista com desconto Boleto - Vindi
ou 5x de R$ 13,58 Sem juros
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Kit com três Conjuntos de Teste para água de Aquário:
Teste de Amônia, teste de cloro e teste de PH

 

Teste que quantifica a amônia

Ocorrência da amônia no aquário: 
Sobras de alimentos, produtos da excreção dos peixes, restos de plantas e peixes mortos são desdobrados em amônia por bactérias heterotróficas, num processo chamado amonificação. Grande parte da amônia também se origina diretamente dos peixes, principalmente excretada pelas brânquias. Na seqüência deste processo a amônia, por ação de dois grupos de bactérias autotróficas nitrificantes, é oxidada primeiramente a nitrito e depois a nitrato.
          
Este último composto é finalmente consumido como nutriente pelas algas e plantas aquáticas. Em ambientes naturais intactos há um completo equilíbrio entre os organismos e os compostos gerados, fazendo com que este ciclo funcione perfeitamente. Sendo os aquários ambientes limitados, não se tem, de forma natural e espontânea, o equilíbrio desejado.
        
É preciso interferir e é aí que entram o monitoramento das variáveis relacionadas à qualidade da água, como a amônia, a montagem do aquário com um adequado sistema de filtragem biológica e as rotinas de manutenção, como as sifonagens de fundo e trocas parciais de água. 
          
Influência da amônia sobre os peixes: 
Níveis elevados de amônia provocam estresse nos peixes, com conseqüente diminuição da resistência imunológica, danos nas brânquias e destruição das nadadeiras. A amônia interfere na transferência de oxigênio das brânquias para o sangue e, a médio prazo, causa danos às próprias brânquias. As membranas produtoras de muco podem ser destruídas, reduzindo a limosidade de cobertura externa e danificando a superfície intestinal. Peixes sofrendo de envenenamento por amônia geralmente apresentam-se ofegantes, nadando na superfície e com comportamento apático. 

              

Labcon Cloro Test

Teste para identificar a presença de cloro

O cloro utilizado nas águas de abastecimento doméstico é tóxico aos peixes, destruindo o epitélio das brânquias e provocando a morte por asfixia. A água de torneira a ser utilizada nos aquários deve ser sempre tratada.

Quando a concentração de cloro é excessiva, pode haver resíduo, mesmo após a aplicação da dosagem recomendada do condicionador. Labcon CloroTest deve ser utilizado para confirmar a neutralização do cloro ou indicar a necessidade de uma aplicação adicional do condicionador.


Labcon Test pH Tropical
Mede o pH na escala de 6,2 a 7,5

Indicação de uso:
Utilize semanalmente, ou sempre que os peixes apresentarem algum comportamento diferente, LabconTest pH Tropical para verificar o pH da água, em caso de alterações tome as medidas cabíveis de correção do pH. É importante verificar o pH antes e após as trocas parciais de água, pois mudanças bruscas são estressantes aos peixes.

Os estados de acidez ou alcalinidade de uma solução aquosa estão relacionados à concentração de íons hidrogênio H+, carregados positivamente, interagindo sobre os íons hidróxido OH-, carregados negativamente. Através da verificação do potencial do íon hidrogênio, ou pH, é possível se conhecer o estado da água em termos de acidez ou alcalinidade. O pH é quantificado dentro de uma escala numérica que vai de 0 a 14, tendo o 7 como ponto neutro ou ponto de equilíbrio entre as cargas.

Valores inferiores a 7 referem-se a uma predominância de íons H+ sobre os OH-, indicando um estado de acidez, e valores superiores a 7, indicam estado de alcalinidade, com situação inversa em relação a concentração de íons. O pH aceitável para água de aquário da maioria dos peixes de água doce vai de 6,0 a 7,8, sendo que o pH ideal situa-se entre 6,8 e 7,2. Antes de colocar peixes no aquário, é conveniente consultar a literatura especializada a fim de identificar qual é o pH ideal, uma vez que este pode variar de acordo com a espécie.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.